Scones. Roteiro britânico em oito casas portuguesas (jornal i, 23/01/2013)

Publicado a 23/01/2013, 07:50 por Casa de Chá de Santa Isabel

Scones. Roteiro britânico em oito casas portuguesas

Por Maria Espírito Santo, publicado em 22 Jan 2013 - 18:28, Jornal i |  

Do Reino Unido chegam diferentes versões: que terão nascido no início do século xvi como pequenos pães ou mais tarde, durante o século xix, com Anna Russell, duquesa de Bedford, a mãe do chá das cinco. Fazemos-lhe oito sugestões em Lisboa e no Porto para saborear a iguaria que sabe melhor com o frio

 
casa de chá de santa isabel, As vicentinas Diz que é o salão de chá mais antigo de Lisboa. Quando abriu, nos anos 50, já como uma iniciativa solidária, faziam-se desfiles de moda para angariar fundos e nos entretantos servia-se chá e scones. “As vicentinas eram pessoas da classe alta, por isso tinham outros horizontes, mesmo os modelos eram tirados de revistas francesas e trouxeram esse hábito do chá, dos scones e dos bolos caseiros”, conta Rita Assunção, à frente da casa. A anterior Casa de Nossa Senhora do Amparo virou Casa de Chá de Santa Isabel, nunca perdendo o nome porque sempre foi reconhecida nas redondezas, As Vicentinas. O bolos caseiros: o russo, de chocolate e o de caramelo, assim como os croquetes e os rissóis preservam a tradição. Além dos famosos lanches há almoços, em buffet e pratos do dia. Os scones são os mesmos que há 50 anos. “São muito diferentes do que se vê por aí, tem a ver com a textura”, anuncia Rita. Basta abrir com a mão um deles que ainda fumega e barrá-lo com um dos doces da casa, de morango, alperce ou limão, mais conhecido por lemon curd. Saem cerca de 250 por dia e o mais atarefado é o sábado. O valor é à unidade (1€), se quiser manteiga ou doce fica por 1,10€ ou ambos 1,30€.
Rua de São Bento 700, Lisboa. Tel: 213 887 040
 
 
Comments